Arquivos do Blog

12/52

12/52

E ele fez dois anos…
Dois anos de amor para relatar, mas não consigo descrever.

É forte. É incondicional. É um desejo pulsante de ser cada vez melhor. É uma proibição de cair doente. É um querer que a pureza, o amor e felicidade estejam ao seu alcance. É desejar repelir todo o mal com as mãos. É querer te proteger da maldade dos homens. É orar para que Deus o faça e que o proteja mesmo dos erros de seus pais. É amar estar ao seu lado. Passar relatórios do seu desenvolvimento. Vibrar com suas conquistas. É querer logo estar obsoleta em tudo que me proponho a te ensinar. É querer que você voe. É viver aprendendo. É receber sempre o melhor que alguém pode receber de outrem. É aprender a ter autocontrole e paciência. É frear o impulso de controlar. É ler, reler, conversar, numa busca sem fim pelo modo mais correto de te cuidar e, no fim, ouvir o coração. É rever-me por dentro e reviver minha história. É separar o que foi meu do que é e será teu. É clamar por Deus e pela Mãe no desespero. É brigar com o divino quando nos acho esquecidos. É reconciliar-me com meu passado e tirar de você o peso de mudá-lo. Não criar expectativas sobre quem é e quem será Miguel. É te aceitar. Sentir falta da cara de bebê. Ansiar pelo rosto que vem. Esperar um abraço e um beijo que raramente vêm. Sorrir porque isso não é de você. Não me ofender porque não está com fome (ou porque não gostou da comida). Vestir máscara de pirata no elevador. Lermos juntos todas as histórias dos livros comidos pelos cantos. Ter coragem de dizer “não”. Sentir liberdade para dizer mais “sins”. É sentir que o tempo brinca, lento nos dias difíceis, veloz nos dias alegres, mas concluir que muito mais numerosos são os dias alegres. É não sentir cansaço antes que você durma. Engolir o próprio choro – ou não – quando está doente. Ter coragem de respeitar o tempo do seu corpo. Ter discernimento para intervir. Não ter pudor em me desculpar. Desejar braços e slings cada vez mais fortes para que jamais perca o colo que deseja(mos). É viver grata a Deus pela sua vida. É sonhar para que, no final, seu coração esteja sempre com saldo positivo de apego, afeto e amor.

É escrever tudo isso e perceber que cabe no sempre completo e singelo “EU TE AMO”.

Parabéns, meu menino, filho, meu amor,Migs, Miguelito, Amendoim, Carinha, gato da mãe, bebê, Miguel.

Foto de 26/03/2014. 24 meses. Tia Uiara e Tia Carol.

Anúncios

1 comentário

30/03/2014 · 22:08

11/52

11/52

Toddlerwearing + 35 weeks.

Miguel no sling, 23 meses + Alice, 35 semanas.

(Foto de celular + filtro e contraste editados pelo Photogrid)

 

Deixe um comentário

30/03/2014 · 22:07

8/52

8/52

A portrait of my son, once a week, every week in 2014.

23 meses. Little sunshine.

(1/80, f. 2.5, ISO 400)

2 Comentários

05/03/2014 · 17:00

7/52

IMG_4279

A portrait of my son, once a week, every week in 2014.

Miguel, Alice and me.

Alice: 31 semanas / 31 weeks.

Miguel: 22 meses

(1/80, f. 3.5, ISO 800)

2 Comentários

05/03/2014 · 16:53

6/52

6/52

A portrait of my son, once a week, every week in 2014

Um pouco de cor para colorir o dia.

22 meses.

(1/50, f. 3.5, ISO 200)

2 Comentários

05/03/2014 · 16:47

Ama(r)mentar

Ama(r)mentar

Eu, Miguel, Miguel e eu… 11,5 meses na época, 13 ,5 meses de amamentação hoje.
Feliz dia das Mães!

(foto de Lorena Lenara)

Deixe um comentário

11/05/2013 · 23:31