Arquivo da tag: sono do bebê

To com fome, quero leite, é a larica dos bebês!

Há cerca de uma semana decidimos antecipar o horário de dormir do Miguel. Estamos nesse processo, lentamente,  para que as coisas aconteçam sem grandes rupturas para ele. Nos dois primeiros dias foi mais difícil, no terceiro dia ele começou a demonstrar sinais de sono e cansaço antes que o habitual e desde o início da semana parece ter assimilado. Tanto dorme quanto pede para dormir mais cedo.

O engraçado é que, ao mesmo tempo em que começou a dormir antes e mais rápido, o sono noturno dele se alterou. Ele, que já vinha dormindo seguidamente 7h, 8h, chegando a dormir quase 11h seguidas de segunda pra terça, começou a resmungar/acordar novamente no meio da madrugada. Em alguns dias bastou recolocar a chupeta ou virá-lo no berço para ele voltar a dormir mas, em outros, adiantamos a 1ª mamada do dia. Nessa noite houve um revertério e ele acordou para mamar às 3h, algo que não acontecia há nem sei quantas semanas.

Coincidência ou não, o Miguel começou a ter uns episódios de braveza durante o dia, de resmungar e chorar aparentemente sem motivo e até mesmo no banho, no qual ele nunca chora.

Enfim, o tic tac da neura começou a martelar na minha cabeça.

– Será que foi a nova rotina de sono? Será que to com menos leite?

Com a nova rotina de dormir aumentei o número de mamadas durante o dia. A princípio tem sido suficiente porque se, por um lado, precisamos antecipar a da manhã, por outro, ele começou a dormir antes.

Contudo, o choro repentino durante o dia, que às vezes só pára mamando, me alarmou e acho que, de tanta preocupação, não sinto meu leite descer desde ontem (a não ser quando ele começa a sugar, o que é novo pra mim, que sempre sentia antes). Pronto, está instaurado o medo de estar com pouco leite.

Fiz testes enquanto ele mama, depois que ele mama, antes de ele mamar e sempre tem leite espirrando longe. Repassei mentalmente meus hábitos durante o dia e continuam os mesmos. Aparentemente, ele não fica com fome depois de mamar; fica tranquilo, brinca ou dorme, sem choro.

Hoje olhei pra ele e pensei: você ganhou menos peso que no mês passado. Ai meu Deus! Aí vem o ID, Ego ou Superego, sei lá, e me diz: Melina, ele ganhou mais peso do que o esperado. Sei que medo e insegurança são inimigos da amamentação, aí entro num círculo vicioso com esses pensamentos.

Lembrei das fases do bebê. Vasculhei meus Favoritos em busca de um texto do grupo “Soluções para Noite Sem Choro” que fala sobre alteração no padrão de sono do bebê. Li quando o Miguel ainda era  RN (ai ai, agora ele é um bebê, uhul) e me lembrei por acaso.

http://solucoes.multiply.com/journal/item/68/68

Bom, com cerca de 12 semanas o bebê não só tem um pico de crescimento como passa por uma fase de desenvolvimento. Nas duas situações, que nesse caso ocorrem simultaneamente, os hábitos de sono e mamada podem sofrer alterações bem como ele pode procurar mais pela mãe. O sono pode ficar mais entrecortado e a mamada mais frequente. Mamães, leiam, é muito interessante. Eu não participo do grupo nem li o livro que eles discutem (sobre sono), mas vira e mexe eu passo por lá para ler os textos sobre comportamento, especialmente sobre o choro.

To mais aliviada. O Miguel recém completou 3 meses. Desenvolvimento, crescimento e, ainda por cima, implementação de nova rotina, tudo de uma vez só para a mesma criança assimilar é fogo. Espero que seja isso o que está acordando meu menino e o deixando meio brabinho durante o dia. Espero, desde o mais profundo dos meus desejos, que essa gana para mamar mais vezes não seja falta de leite, mas sim necessidade maior, natural, de alimento e afeto, e que meu corpo se ajuste logo a essa nova demanda.

2 Comentários

Arquivado em Bebê