Arquivo da tag: amor maior

Nana Mamãe

Então, após outra noite de sono picado, em parte pela insônia, em parte pelo bebê que deu de acordar mais cedo e não dormir de novo, chega a hora da mamada de almoço.

Ele mama, dorme, coloco no berço em sono gostoso. Neurótica, resolvo aproveitar para limpar uma sujeirinha atrás da orelha, ele acorda, feliz, sorridente, mamãe me tira do berço, vamos brincar.

Hoje, como nos dias anteriores, ele não dormiu direito pela manhã e fez só 30min de soneca. Já há três horas seguidas acordado, resolvo insistir. Chupeta, paninho, ele se debate, cospe a chupeta e sorri, mamãe me tira do berço, vamos brincar.

Eu também preciso almoçar, filho, você não sonecou hoje, está embalado desde às 6h praticamente. Neném precisa dormir e a mamãe descansar. Cospe a chupeta, sorri, mamãe me tira do berço, bracinho agitado, vamos brincar.

Fico séria, mudo o semblante, filho, entende que essa voz não é de brincar? É hora de soneca. Ele ri. Tá me testando. To com sono, dorme, filho; eu sei que você tá com sono (impossível essa criança estar acordada ainda, sem sono!). Ele ri e cospe a chupeta de novo. Mamãe, vamos brincar!

Tá, eu vou sair, vou te deixar aí no berço pra você dormir. Saio, ele brinca com os pés, 1min, 2min, ele chama. Volto. Argumento, séria. Nada, saio, ponho água pra ferver. Hoje vai de macarrão instantâneo (mas integral, que sou saudável). Ele choraminga, volto. Viu filho, a mamãe disse que ia sair e saiu. Dessa vez, ela vai sair e terminar o almoço e você vai ficar aí até dormir. (Eu li Nana Neném. Domino a arte. Essa criança não pode me vencer – porque né, criar um filho não é ensinar o equilíbrio, é tipo uma competição pra ver quem subjuga quem). Culpa bate, mas vai dar certo, é o método. Só hoje.

Ele chora. Macarrão termina. 3 ou 4 min sozinhos. Volto ao quarto, sento do lado do berço, recoloco a chupeta, recomeço tudo. Dessa vez ele chora me olhando, eu insisto na chupeta, ele força pra cuspir, eu viro de lado, ele desvira, eu falo séria, ele chora e me olha, por que, mamãe? Eu quero brincar com você.

40 min assim? Ele chorando, triste e eu tentando ser uma mãe que eu não sou? Chega, já não tinha queimado mentalmente essa droga de Nana Neném?

Tiro o bebê do berço. Vamos pra sala, deito ele no tapetinho, ele sorri pros brinquedos e me olha como se nada tivesse acontecido. Sento, abro o note, mensagem e notificação no FB. Choro, choro compulsivamente enquanto respondo, de sono, de cansaço.

Ele escuta, pára de brincar, começa a me olhar e vem com a mãozinha. Olho pra ele e ele sorri de volta. Choro, choro mais ainda, explico que a mamãe tá muito cansada, só isso. Ele continu me fitando, esquece os brinquedos. Deito no chão do lado dele. Ele me olha de novo, tentando entender, vem com a mãozinha, sorri, depois fica sério mas terno, ainda me encara, mamãe, tá tudo bem.

Olho os seus olhinhos. Choro de emoção e de culpa.

Ele não me deixou chorando no berço.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Bebê